terça-feira, 11 de agosto de 2015

Contos Imaginários

A menininha e seus sonhos....

Certa vez uma menina de apenas 10 anos, ficava em seu quintal brincando com gravetos imaginado que eram pessoas. Sua brincadeira preferida dar vida a suas imaginações, e a falta de ter brinquedos para brincar não era o seu obstaculo maior, mas sim os fazeres domésticos que ocupava a maior parte do seu dia a dia, ajudar a sua mãe a limpar a casa, lavar a louça entre outras não era muito divertido, mas era uma das obrigações que teria que cumprir para depois se deliciar em seus sonhos mais fantásticos. Assim era a vida de Ana que acordava cedo, com animo e feliz. 

Seus pais eram presentes em corpos, mas ausente em dedicação, e Ana uma menina tão amorosa que nos momentos de sua vida refugiava em seu quarto e fazia dele o seu mundo, e quem disse que seus sonhos paravam por ali, ela assim conseguia fazer daquele momento uma grande viagem de imaginações. 

A Ana crescia e com ela os seus sonhos acompanhavam, até que aos seus 12 anos se apaixonou pela primeira vez. Era um amor ingênuo, quem o diga era puro. Mesmo o rapaz sendo mais velho do que ela 7 anos ele o respeitava. Porém seus pais não aceitavam, mas a Ana assim mesmo lutava por esse amor, que durou quase 6 anos. O que a levou a decepção? É que ela ao ficar uns três meses sem sair de casa por ordem de seus pais, encontrou seu amado com outra em uma festa de casamento de uma amiga da família. Ana decepcionada deu um basta e não queria nenhuma explicação da parte dele, e durante anos não soube o que realmente levou seu amado a fazer isso. Ele casou com essa moça, mas antes de ir para o altar fez uma proposta a Ana, a qual largaria tudo para viver ao seu lado, porém a Ana não aceitou, e ele seguiu seu caminho se casando e construindo a sua família. Depois de alguns anos, Ana descobriu o motivo que levou o relacionamento ter acabado, uma amiga que visitava enquanto ela estava proibida de sair de casa, e sabia de sua vida, armou um plano para acabar com o seu namoro, escreveu uma carta terminando tudo em seu nome. O que estava escrito nessa carta a Ana até hoje não sabe, porém sua vida seguiu em frente.

Ana também se casou com uma pessoa maravilhosa e juntos tiveram uma linda filha, e a experiência de ser mãe é algo que marcou sua vida totalmente. É uma mulher que está realizada em seu trabalho, em sua família e vive constantemente em aprendizagem. Ter uma faculdade para ela é pouco, já que para alcançar seus sonhos precisa mergulhar em seus estudos e dedica-los em novos projetos. 

Dedica seu tempo em novas descobertas, estudos e a família, seus sonhos a cada dia se concretiza e parar de sonhar para Ana é algo que está fora de sua realidade.


EFPS